Por que empreender na área de tecnologia, informação e comunicação (T.I.C.)?

Segundo recente estudo elaborado pela ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software), o mercado brasileiro de Tecnologia da Informação, incluindo hardware, software, serviços e exportações de TI, movimentou 39,5 bilhões de dólares em 2017, representando 1,9% do PIB brasileiro e 1,8% do total de investimentos de TI no mundo. Deste valor, 8,183 bilhões vieram do mercado de software e 10,426 bilhões do mercado de serviços, sendo que a soma destes dois segmentos representou 48,8% do mercado total de TI, consolidando a tendência de passagem do país para o grupo de economias com maior grau de maturidade no mundo, que privilegiam o desenvolvimento de soluções e sistemas.

Principais oportunidades

Devido estes altos números, que demonstram um crescente avanço na área, quem deseja empreender neste ramo pode estar a um passo do sucesso, visto que existe uma grande procura e necessidade de serviços de alta qualidade no universo da tecnologia da informação. Para a ABES, alguns dos serviços mais utilizados, são:

Nuvem Pública: é baseada em um modelo de composição de serviços e entrega referente a um ambiente de computação utilitária em que clientes independentes compartilham um software comum hospedado e administrado por ISV’s ou hospedados na nuvem;

Aplicações de Conteúdo: incluem software de gerenciamento de conteúdo, criação e publicação de software, sistemas de inteligência artificial/cognitiva, análise de conteúdo, softwares eDiscovery e portais corporativos;

Aplicações de Manufatura: são soluções empresariais para automatizar e otimizar os processos relacionados ao planejamento e execução de serviços de operações e atividades de fabricação, bem como outras atividades de backoffice. Os recursos incluem pessoas, capital, materiais e instalações. O mercado possui softwares que são específicos para serviços, manufatura e outras indústrias.

Especialização

Se você deseja empreender na área de T.I.C, a Agência de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Lins (ADETEC) fornece toda a inovação e qualificação necessária para que novos empreendedores possam obter sucesso. Inaugurada em 2001, a entidade tem o objetivo principal de executar atividades relacionadas a desenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo e inovação.

Dicas

André Luís Fassa, Presidente da ADETEC, destaca, ainda, que é fundamental para o empreendedor da área de T.I.C ter em sua equipe profissionais que dominem a área. “Possuir competência e buscar conhecimento são fundamentais. Hoje, existem startups que acertaram o alvo através desse ramo, que exige capacitação” ressalta. Ele também ressalta que empreender em T.I.C se torna ainda mais vantajoso em cidades do interior, onde o custo de aluguel, mão de obra e energia são mais em conta.

Além disso, André aponta que muitas soluções para problemas sociais como a fome e saneamento básico podem surgir e serem colocadas em prática com a tecnologia da informação e da comunicação.

Sobre a ADETEC

ADETEC é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos, que existe desde fevereiro de 2001, e que nasceu para apoiar iniciativas no domínio das políticas públicas na cidade de Lins (SP) e região. Ela é uma associação formada por empresas privadas, centros universitários e entidades do poder público, que trabalham com o objetivo principal de executar atividades relacionadas a desenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo e inovação.